O que o Instagram fez por mim 📸

Posted on 05 Ago, 2019 by rita prata

(este artigo lê-se melhor com música, podes carregar no play lá em baixo 👇🏻)

desde miúda que acusei muita timidez, as suas razões ficam para outros dias, mas era algo que me limitava muito na minha acção social e no encontro de novos amigos 💭

enquanto que algo para a maioria era simples e intuitivo, para mim nem por isso.

Sim, sou eu 😊

foi aqui, nestes momentos mais fechados, que a fotografia enquanto hobby (nos primeiros anos da minha adolescência) e profissão (mais tarde) se tornou no desafio maior das relações. pois como podia eu fotografar pessoas, se não conseguia falar com elas? ☝🏼

💭 se muitas vezes queria estar sossegada em casa, recolhida no silêncio, era a fotografia e a vontade de fotografar que me fazia sair, e era também ela que me fazia conhecer pessoas novas, abrir fronteiras e desbloquear caminhos.

fui, ao longo dos anos, colecionando caixas de sapatos e pastas digitais cheias de fotografias dos meus colegas de escola, de pessoas que conheci brevemente num olá, de momentos que só gravados no negativo me consigo lembrar 📸

quando me mudei para Braga o desafio voltou a acontecer, especialmente quando decidi que ia trabalhar por conta própria. era tudo novo, e ainda é, não se enganem. passou um ano desde que a Rita Prata passou a ser uma realidade fora do ambiente corporativo das empresas, e passei a assumir as rédeas do meu negócio sozinha.

todo um mar de desafios se abriu. pessoas novas, contextos novos, sítios novos. e se, novamente, para muitos isto não é nada, para mim era muito para assimilar.

mas estou a desviar-me do propósito deste artigo… se muitas vezes se fala, e bem, dos malefícios das redes sociais e tudo o que isso implica nas nossas vidas, há também o lado bom e eu quero falar sobre ele

numa altura da minha vida em que a fotografia me fugiu, em que não encontrava equilíbrio no que fotografava, e com isso encontrei o desânimo, o Instagram aparece como lufada de ar fresco e impulsionador de novas tentativas 🍃

já passaram muitos anos desde esse dia, mas sei que foi o princípio de muitas coisas boas. renovei o meu amor por esta arte, renovei a minha vontade de fotografar, sai muito mais para o fazer, viajei (muito!) mais, conheci mais pessoas, registei muitos mais momentos.

e posso dizer, com um sorriso nos lábios, que ainda hoje sinto essa energia, de criar a minha própria aventura através desses frames em 1:1, numa lógica que (talvez) só a mim faça sentido 🌻

é também graças a essa renovada vontade, que mesmo mudando de cidade, me fiz acompanhar de todas as caras importantes no meu caminho, e que figuram no meu espaço para que me lembre delas todos os dias 💕

para além de tudo isto, que já é enorme, criei o meu próprio negócio, com a minha identidade vincada, mesmo que de início (e ainda hoje) a muito medo. cresci e evolui com quem me procurava, fosse a pedir ajuda fosse a pedir trabalho. conheci pessoas novas em Braga mas não só. fiz amizades breves, e amizades importantes, apoiei e ajudei negócios a crescer, e registei momentos de pessoas incríveis, cada uma com a sua história de vida 🍃

por tudo isto, e muito mais que não cabe aqui, escolho ver o copo meio cheio, ao invés de meio vazio ✨ com todas as minhas defesas, todas as consciências pessoais e de quem trabalha em marketing digital diariamente, todas as vontades, ideias e imaginação a fervilhar 🌻

por tudo isto escolho, e vivo, o lado bom 📸

e tu? 💭

6 Comments

  • Ana Catarina Reis 05 Ago, 2019 at 7:01 pm

    Muito obrigada por partilhares a tua experiência tão abertamente connosco Rita! É bom conhecer um pouco mais do teu percurso tanto pelo Instagram como pela fotografia.
    Eu também estou a fazer esse esforço para ver o copo meio cheio! Por incrível que pareça o Instagram trouxe-me duas coisas muito importantes que me têm ajudado a manter-me no caminho certo: disciplina/consistência e a oportunidade de criar relacionamentos com outros bloggers/escritores.
    Quando temos uma comunidade onde podemos partilhar as nossas lutas, de alguma forma a caminhada torna-se mais leve!

    Reply
    • rita prata 05 Ago, 2019 at 9:13 pm

      Ana, que bom ler as tuas palavras 🌿 o melhor da vida são as pessoas, certo? acredito muito nisso 😊 e apesar de os nossos caminhos se terem cruzado apenas no digital, gosto muito muito de te ter por aqui 🌻 e fico feliz por ver que há coisas boas desse lado a absorver desta plataforma! que seja assim sempre ☺️😘🌿

      Reply
  • Daniela 05 Ago, 2019 at 8:56 pm

    Adorei o texto não só por ser mais pessoal mas porque me identifiquei muito. A diferença foi que para mim foram os livros ❤️ Estou feliz por te ter na minha vida! 😘

    Reply
    • rita prata 05 Ago, 2019 at 9:11 pm

      Querida, tu também estás neste texto! nas pessoas boas que o Instagram me trouxe, e que Braga me trouxe tbm. que seja assim por muitos e muitos anos! 💛😘🌿

      Reply
  • Carla Santos 05 Ago, 2019 at 9:01 pm

    Olá Rita, gostei muito de ler este artigo, e sim a música dá-lhe um toque ainda mais especial, mas voltando ao que importa, gostei muito de perceber como a fotografia mais tarde o instagram te acompanham e te ajudaram a moldar a pessoa incrível que és.
    Beijinhos

    Reply
    • rita prata 05 Ago, 2019 at 9:11 pm

      Carla, obrigada! Como podes constatar fazes parte desse conjunto de pessoas que Braga e o Instagram me trouxeram. muito feliz por te ter aqui e honrada por acompanhar o teu caminho pela fotografia 🌻😊😘

      Reply

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *